2
Oferta Formativa

Informações sobre a oferta formativa.

Documentos

Download de documentos e formulários.

Legislação

Consulte a legislação em vigor.

·Relatório Estado da Educação 2022 (Edição 2023) – uma publicação anual que recolhe de fontes primárias a informação quantitativa para que se possa refletir sobre temáticas pertinentes. A presente edição é caracterizada por uma natureza mais analítica, interpretativa e, simultaneamente, mais focada em domínios e processos do sistema educativo considerados relevantes.

 

·DICA – Divulgar, Inovar, Colaborar, Aprender – um projeto do CNE cujo principal propósito é contribuir para que o trabalho das escolas/agrupamentos e de todos os seus profissionais seja mais conhecido por parte das comunidades escolares e da sociedade em geral. Pretende-se a divulgação de práticas pedagógicas, consideradas inovadoras, que sustentam e incentivam o envolvimento dos alunos numa diversidade de tarefas, contribuindo reconhecidamente para melhorar a qualidade do ensino, das aprendizagens e da avaliação.

Newsletter da PP | Março 2024 (mailchi.mp)

DIVULGAÇÃO

180

Capacitação Digital de Docentes – Nível 2
Educadores de Infância; Professores de todos os grupos de recrutamento;

Oficina

 

50.0 horas

 

b-learning

 

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Centro de Formação Prof. João Soares

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa ...
Ler mais Ler menos

Ref. 145A23 Inscrições abertas até 21-04-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-119905/23

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (25.0 horas presenciais + 25.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 22-04-2024

Fim: 17-06-2024

Regime: b-learning

Local: Centro de Formação Prof. João Soares

Formador

Daniela Frade

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico, Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Professor João Soares

Enquadramento

O Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores, da Comissão Europeia (DigCompEdu), pretende promover a competência digital (CD) e a inovação na educação. É essencial que os docentes desenvolvam um conjunto de CD, de modo a tirar partido do potencial das tecnologias digitais. Esta ação visa contribuir para desenvolver as competências digitais dos docentes do sistema educativo e formativo nacional (nível 3) e a sua capacidade para implementar estratégias inovadoras de ensino e de aprendizagem. Ambiciona-se criar condições favoráveis a práticas educativas que se revelem promotoras do desenvolvimento de CD dos alunos. Conjuntamente com esta formação, serão submetidas outras duas, articuladas ao nível da progressão dos conteúdos.

Objetivos

Pretende-se desenvolver com os docentes de nível 3 (C1/C2 do DigCompEdu) um conjunto de conhecimentos e de processos que lhes permita potenciar as suas competências digitais na promoção de estratégias e ações inovadoras na comunidade educativa. São objetivos específicos: - formular estratégias pedagógicas inovadoras e promotoras das CD dos docentes e alunos; - capacitar os docentes para a realização de atividades com tecnologias digitais em diferentes modalidades de ensino; - promover o desenvolvimento de ações que contribuam para os Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das suas escolas; - promover e estimular a reflexão, a partilha e a utilização crítica das tecnologias digitais em contexto educativo.

Conteúdos

Os conteúdos da ação surgem, em sentido articulado e incremental, com os conteúdos da formação de nível 1 e 2. - Exploração de documentos de enquadramento das políticas educativas. - Discussão, renovação e inovação na prática profissional. - Reflexão em torno de conceitos relacionados com escolas, professores e alunos digitalmente competentes. - Utilização das tecnologias digitais na colaboração e inovação pedagógica ao serviço da comunidade educativa. - Estratégias e metodologias relacionadas com o desenvolvimento curricular através de ambientes e ferramentas digitais. - Estratégias digitais de caráter científico-pedagógico promotoras do desenvolvimento profissional dos docentes. - Planeamento de atividades didático-pedagógicas promotoras do desenvolvimento da competência digital dos alunos. - Conceção de Planos de Ação para o Desenvolvimento Digital: conceitos, metodologias de desenvolvimento, implementação, monitorização, avaliação.

Avaliação

Aplicação do determinado no regime Jurídico da Formação Contínua de professores, Decreto-lei nº 22/2014, de 11 de fevereiro, conjugado com o Despacho nº 4595/2015, de 6 de maio e com o “Regulamento para Acreditação e Creditação de Ações de Formação Contínua. A classificação de cada formando será realizada na escala de 1 a 10 conforme indicado no Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio, respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua e tendo por base a participação/contributos e o trabalho final individual elaborado e apresentado pelos formandos.

Bibliografia

Comissão Europeia (2020). Blended learning in school education – guidelines for the start of the academic year 2020/21. Disponível em: https://www.schooleducationgateway.eu/pt/pub/resources/ publications/blended-learning-guidelines.htmComissão Europeia (2018). Plano de Ação para a Educação Digital. Disponível em: https://eur-lex.europa.eu/legal-content/PT/TXT/PDF/?uri=CELEX:52018DC0022&from=ENEU Science Hub (2018). Self-reflection tool for digitally capable schools (SELFIE). Disponível em: https://ec.europa.eu/jrc/en/digcomporg/selfie-toolLucas, M., & Moreira, A. (2018). DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. Aveiro: UA Editora.Licht, A.H, Tasiopoulou, E., & Wastiau, P. (2017). Open Book of Educational Innovation. European Schoolnet, Brussels. Disponível em: http://www.eun.org/documents/411753/817341/ Open_book_of_Innovational_Education.pdf


Observações

Oficina 50H

Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 22-04-2024 (Segunda-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME
173

Elaboração de recursos para aulas mais dinâmicas e interativas – (Re)Pensar a forma de Ensinar
Educadores de Infância; Professores de todos os grupos de recrutamento;

Curso

 

30.0 horas

 

b-learning

 

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Centro de Formação Prof. João Soares

A inovação pedagógica e as metodologias de ensino, em sala de aula, devem ser cada vez mais repensadas e utilizadas pelos professores, no sentido de motivar os alunos para a aprendizagem e torná-los intervenientes mais ativos no seu próprio processo de ensino e aprendizagem. A sala de aula deve ser vista ...
Ler mais Ler menos

Ref. 139A6 Inscrições abertas até 22-04-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-123854/24

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 30.0 horas

Início: 23-04-2024

Fim: 02-06-2024

Regime: b-learning

Local: Centro de Formação Prof. João Soares

Formador

Carla Maria Santos Oliveira

Destinatários

Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e Professores de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Professor João Soares

Enquadramento

A inovação pedagógica e as metodologias de ensino, em sala de aula, devem ser cada vez mais repensadas e utilizadas pelos professores, no sentido de motivar os alunos para a aprendizagem e torná-los intervenientes mais ativos no seu próprio processo de ensino e aprendizagem. A sala de aula deve ser vista como um laboratório de aprendizagem, onde o aluno investiga, cria, partilha, desenvolve, interage e apresenta, desenvolvendo diferentes competências e tendo um contributo ativo no seu processo de ensino e aprendizagem. Pretende-se a inovação pedagógica através da utilização das novas tecnologias. Este curso permitirá a abordagem a plataformas interativas (como o Kahoot, Biteable, Socrative, entre outras).

Objetivos

Esta ação tem como principais objetivos: apresentar e explorar novas metodologias de ensino, com recurso a novas tecnologias e aplicações interativas; analisar e explorar recursos para aulas mais dinâmicas e interativas; apresentar e utilizar aplicações, plataformas e recursos, a usar na sala de aula; elaborar recursos interativos, possíveis de realizar com os alunos, em sala de aula, com recurso às novas tecnologias; elaborar cenários e histórias de aprendizagem; capacitar os professores com novas ferramentas que tornarão as aulas mais dinâmicas e interativas, e que promoverão a aprendizagem e a motivação dos alunos e promover uma cultura colaborativa, de partilha de práticas, recursos e experiências entre professores.

Conteúdos

Sessões presenciais: - Apresentação do formador e dos formandos; apresentação dos objetivos e avaliação da formação; auscultação prévia das perceções dos formandos quanto aos conteúdos e, em particular, à temática da formação; atividade de integração (2 horas); - Espaços educativos inovadores: enquadramento (as necessidades de inovar em sala de aula, com recurso à tecnologia, diretrizes da Comissão Europeia para a Sala de Aula do Futuro e uso das tecnologias), zonas de aprendizagem (desenvolver, colaborar, criar, interagir, investigar e apresentar, zonas diferenciadas de trabalho e tarefas a desenvolver com os alunos, para o desenvolvimento e aquisição de competências) e objetivos destas novas metodologias; apresentação e exploração de ferramentas e recursos para aulas mais dinâmicas e interativas (4 horas – 2 x 2 horas);- Aplicações e plataformas interativas, para a elaboração e partilha de recursos interativos – Kahoot, Socrative, Biteable, Padlet, Mentimeter, Formulários Google, questionários na plataforma Moodle (4 horas – 2 x 2 horas). No final da formação, depois das sessões síncronas:- Apresentação individual dos formandos dos trabalhos realizados durante a formação, discussão em grande grupo e partilha de experiências (4 horas – 2 x 2 horas);- Avaliação da formação e preenchimento dos questionários da formação (1 hora). Sessões online (Síncronas): - Elaboração de recursos interativos: Criação e utilização de questionários (em Kahoot, Socrative, Formulários Google e plataforma Moodle) (6 horas – 3 x 2 horas); Criação de vídeos com recurso ao Biteable (2 horas); Criação de uma página de partilha e/ou pesquisa, com recurso ao Padlet (1 hora);Recolha de opiniões e mural de partilha, com recurso ao Mentimeter (1 hora);Criação de cenários e histórias de aprendizagem (5 horas – 2 x 2,5 horas).

Metodologias

Fundamentalmente proceder-se-á a uma metodologia interativa que privilegie a ação, a produção, a reflexão e a reformulação, individual e em grupo. A formação decorrerá na modalidade de b-Learning (30 horas em regime presencial, das quais 15 horas são em regime e-Learning). A metodologia utilizada será a aprendizagem por execução de tarefas. O curso de formação será essencialmente prático, com a elaboração de recursos interativos pelos formandos, apresentação e aplicação dos mesmos. As sessões, presenciais, serão teórico-práticas. Prevê-se ainda o apoio à distância. O trabalho não presencial deverá integrar a exploração de recursos, reflexões e discussões sobre temáticas específicas. Nas sessões em regime e-Learning, o formador utilizará: - Plataforma Moodle (que conterá toda a documentação necessária de apoio à formação); - Skype como sistema de videoconferência. Haverá, presencialmente, a apresentação dos trabalhos desenvolvidos, discussão, reflexão e avaliação dos mesmos.

Avaliação

Os formandos serão avaliados em função das atividades desenvolvidas quer nas ações presenciais conjuntas quer pelo trabalho autónomo realizado, de forma contínua, ao longo do processo de formação tendo em conta o seu empenho e capacidade crítica. Os formandos serão classificados na escala de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPCF nº 3/2007, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos pela CFAE e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua, com base em/no(a):- Qualidade da participação / contributo para a dinâmica das sessões; - Qualidade dos trabalhos práticos produzidos (presenciais e e-atividades); - Apresentação e discussão dos trabalhos práticos produzidos; - Reflexão crítica.

Bibliografia

Álvares, Maria, e Calado, Alexandre (2014), “Insucesso e Abandono Escolar: Os Programas de Apoio”, Rodrigues, M. L. (2014), 40 Anos de Políticas de Educação em Portugal (Vol. 1), Lx, Almedina.Alves, Ana Paula Andrade; Ferreira, Carla Valentim et al. (2015), Laboratórios de Aprendizagem: Cenários e Histórias de Aprendizagem. Lisboa: DGE/ERTE, Ministério da Educação.Antunes, Fátima (2004), “Globalização, europeização e especificidade educativa portuguesa: A estruturação global de uma inovação nacional”, Revista Crítica de Ciências Sociais, volume 70, 101-125.Comissão Europeia (2007). Competências essenciais para a aprendizagem ao longo da vida. Um quadro de referência europeu. Luxemburgo: Serviço das Publicações Oficiais das Comunidades Europeias. http://goo.gl/qQM2bxLewin, C. & McNicol, S. (2014). Criar a Sala de Aula do Futuro: conclusões do projeto iTEC. http://fcl.eun.org/itec


Cronograma

Sessão Data Horário Duração Tipo de sessão
1 23-04-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
2 07-05-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
3 14-05-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
4 21-05-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
5 28-05-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
6 04-06-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
7 11-06-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
8 18-06-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial
9 25-06-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Online síncrona
10 02-07-2024 (Terça-feira) 17:00 - 20:00 3:00 Presencial

INSCREVER-ME
179

Laboratórios de Aprendizagem: Criar e implementar cenários de aprendizagem ativa

Oficina

 

50.0 horas

 

b-learning

 

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial

Centro de Formação Prof. João Soares

A Direção-Geral da Educação disponibiliza um conjunto de ações de formação que permitem apoiar os professores e as escolas na criação de cenários inovadores de ensino e de aprendizagem, promovendo a sua utilização prática e reflexão crítica sobre os resultados e as possibilidades destas intervenções nos ...
Ler mais Ler menos

Ref. 144A4 Inscrições abertas até 29-04-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-124273/24

Modalidade: Oficina de Formação

Duração: 50.0 horas (35.0 horas presenciais + 35.0 horas de trabalho autónomo)

Início: 02-05-2024

Fim: 27-06-2024

Regime: b-learning

Local: Centro de Formação Prof. João Soares

Formador

Nuno Alexandre Pôla Padeiro

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico, Secundário e de Educação Especial. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Professor João Soares

Enquadramento

A Direção-Geral da Educação disponibiliza um conjunto de ações de formação que permitem apoiar os professores e as escolas na criação de cenários inovadores de ensino e de aprendizagem, promovendo a sua utilização prática e reflexão crítica sobre os resultados e as possibilidades destas intervenções nos seus contextos educativos. A conceção de um cenário inovador pode ajudar a criar uma resposta aos novos desafios que se colocam à educação, à escola e aos professores do século XXI, de modo que todos os alunos alcancem as competências previstas no Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória. Pretende-se a construção de ambientes educativos aliciantes, com o uso da tecnologia, que privilegiam a ação do aluno, favorecendo a motivação, a criatividade e o envolvimento do aluno na construção individual ou coletiva do conhecimento, indo ao encontro de uma educação inclusiva “enquanto processo que visa responder à diversidade das necessidades e potencialidades de todos e de cada um dos alunos, através do aumento da participação nos processos de aprendizagem e na vida da comunidade educativa” (Decreto-Lei nº 54/2018, de 6 de julho). Estes cenários podem ser integrados em contexto curricular das disciplinas, em contextos de trabalho interdisciplinar e/ou de articulação curricular, nomeadamente em Domínios de Autonomia Curricular, tendo por referência o Decreto-Lei nº 55/2018, de 6 de julho, que regulamenta a implementação da “Autonomia e Flexibilidade Curricular” nas escolas.

Objetivos

1. Compreender a pertinência do desenvolvimento de práticas pedagógicas apoiadas em processos de aprendizagem ativa, no contexto atual de ensino e de aprendizagem; 2. Ser capaz de construir e desenvolver, reflexivamente, cenários de ensino e de aprendizagem inovadores, nomeadamente: - Refletir sobre os principais desafios e tecnologias emergentes com impacto sobre o ensino e a aprendizagem, sobre a prática dos professores, e sobre os alunos; - Refletir sobre o nível de maturidade relativamente à utilização pedagógica das TIC; - Criar ou adaptar cenários de aprendizagem e utilizá-los com os alunos; - Criar e desenvolver “Atividades de Aprendizagem” centradas no aluno; - Experimentar uma “história de aprendizagem” ajustada ao contexto educativo; - Conhecer processos de avaliação e validação das intervenções a desenvolver nas escolas e/ou nas salas de aula; 3. Promover, nas salas de aula e nas escolas portuguesas, a reflexão crítica sobre a implementação destas práticas pedagógicas inovadoras.

Conteúdos

Os conteúdos da ação de formação encontram-se organizados da seguinte forma: Módulo 1: Toolset 1- Exploração da “Caixa de Ferramentas 1” (5 horas) No Módulo 1 serão abordados os seguintes conteúdos: - Aspetos gerais sobre o projeto Future Classroom Lab (FCL) da European Schoolnet. - Toolkit do projeto Future Classroom Lab: conjunto alargado de ferramentas e recursos que orientam para a construção e implementação de Cenários de Aprendizagem (http://bit.ly/Toolkit-FCL). - Conjunto de Ferramentas 1 (Toolset 1): identificação de parceiros para a constituição do grupo de indivíduos interessados na criação do Cenário de Aprendizagem. - Tendências a considerar para a construção de um Cenário de Aprendizagem. Módulo 2: Toolset 2: Exploração da “Caixa de Ferramentas 2” (5 horas) No Módulo 2 serão abordados os seguintes conteúdos: - Conjunto de Ferramentas 2 (Toolset 2): guia de referência do Modelo de Sala de Aula do Futuro. - Apresentação dos descritores do guia de referência do Modelo de Sala de Aula do Futuro. Módulo 3: Toolset 3 - Exploração da “Caixa de Ferramentas 3” (5 horas) No Módulo 3 serão abordados os seguintes conteúdos: - Conjunto de Ferramentas 3 (Toolset 3): recursos, orientações e ferramentas disponibilizadas pelo Toolkit do FCL para a conceção de um cenário inovador de ensino e de aprendizagem. - Apresentação dos descritores do Modelo para a Conceção de Cenários de Aprendizagem. Módulo 4: Toolset 4 -Exploração da “Caixa de Ferramentas 4” (5 horas) No Módulo 4 serão abordados os seguintes conteúdos: - Conjunto de Ferramentas 4 (Toolset 4): Conceção de Atividades de Aprendizagem inovadoras e aliciantes para serem desenvolvidas com os alunos na sala de aula ou em outros ambientes de aprendizagem. - Apresentação da Ferramenta Learning Designer para a construção das Atividades de Aprendizagem. Módulo 5: Toolset 5: Exploração da Caixa de Ferramentas 5 (5 horas) No Módulo 5 serão abordados os seguintes conteúdos: - Conjunto de Ferramentas 5 (Toolset 5): Orientações para a implementação e avaliação da inovação pretendida, bem como a sua validação. - Apresentação de Rubricas para a avaliação das Atividades de Aprendizagem.

Avaliação

Os formandos serão classificados nas escola de 1 a 10, conforme indicado na Carta Circular CCPFC nº 3/2007, utilizando os parâmetros de avaliação estabelecidos pela DGE e respeitando todos os dispositivos legais da avaliação contínua, com base em: 1) qualidade da participação e contributo para a dinâmica das sessões; 2) cumprimento dos prazos de realização das atividades de aprendizagem propostas (presenciais e não presenciais); 3) qualidade da realização das tarefas propostas (presenciais e não presenciais) e reflexões efetuadas. A ponderação a aplicar na concretização da avaliação da formação é a seguinte: - Participação/Contributos (40%) - Trabalho de aplicação de conteúdos (60%)

Bibliografia

Decreto-Lei n.º 54/2018 (2018, de 6 de julho), http://dge.mec.pt/sites/default/files/EEspecial/dl_54_2018.pdfDecreto-Lei n.º 55/2018 (2018, de 6 de julho), https://dre.pt/home/-/dre/115652962/details/maximizedMagazineME. Perfil dos Alunos para o Século XXI. Lisboa: Ministério da Educação, 2017, https://dge.mec.pt/sites/default/files/Curriculo/Projeto_Autonomia_e_Flexibilidade/perfil_dos_alunos.pdf “Future Classroom Lab”, http://fcl.eun.org/



INSCREVER-ME
170

O Microsoft Excel na organização do trabalho pedagógico do Professor - Aprofundamento
Educadores de Infância; Professores de todos os grupos de recrutamento;

Curso

 

15.0 horas

 

Presencial

 

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial e M01 a M32

Centro de Formação Prof. João Soares

Atualmente, colocam-se aos professores novos desafios que exigem a aquisição e/ou aprofundamento de conhecimentos na área das Novas Tecnologias de Informação (TIC). A promoção da utilização desta área de conhecimento no processo de ensino aprendizagem e na gestão organizacional poderá contribuir para a ...
Ler mais Ler menos

Ref. 136A2 Inscrições abertas até 05-05-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: CCPFC/ACC-120033/23

Modalidade: Curso de Formação

Duração: 15.0 horas

Início: 06-05-2024

Fim: 20-05-2024

Regime: Presencial

Local: Centro de Formação Prof. João Soares

Formador

Humberto Fernandes Xavier

Destinatários

Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial e M01 a M32

Releva

Para os efeitos previstos no n.º 1 do artigo 8.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores, a presente ação releva para efeitos de progressão em carreira de Educadores de Infância, Professores dos Ensinos Básico e Secundário, Professores de Educação Especial e M01 a M32. Para efeitos de aplicação do artigo 9.º, do Regime Jurídico da Formação Contínua de Professores (dimensão científica e pedagógica), a presente ação não releva para efeitos de progressão em carreira.

Acreditado pelo

CCPFC - Conselho Científico Pedagógico de Formação Contínua

Enquadramento

Atualmente, colocam-se aos professores novos desafios que exigem a aquisição e/ou aprofundamento de conhecimentos na área das Novas Tecnologias de Informação (TIC). A promoção da utilização desta área de conhecimento no processo de ensino aprendizagem e na gestão organizacional poderá contribuir para a melhoria da qualidade do ensino. Neste contexto, e considerando que a Microsoft Excel constitui uma ferramenta que permite recolher, organizar e tratar informação, o aprofundamento dos conhecimentos em Excel poderá ajudar os professores no exercício da sua profissão. A organização de dados, o cruzamento e análise destes bem como a elaboração de relatórios permitirão aos formandos gerir o processo de ensino aprendizagem, adotando mecanismos de diferenciação pedagógica, e refletir sobre o seu trabalho individual e coletivo, incentivandoos à investigação.

Objetivos

Pretende-se que os formandos no final da ação compreendam a estrutura e o funcionamento do Microsoft Office Excel e utilizem esta ferramenta na planificação e organização do seu trabalho pedagógico. Assim, os professores devem ser capazes de: • Reconhecer fórmulas e funções e aplicá-las em contexto educativo • Aplicar funções de diferentes categorias • Criar gráficos e aplicar filtros de forma automática • Produzir documentos/relatórios de análise descritiva inerentes à função docente • Aplicar a folha de cálculo no seu quotidiano profissional

Conteúdos

1. Trabalhar com células 1.1. Formatar células 1.2. Formatação condicional 2. Modificar e formatar a folha de cálculo 2.1. Configurar cabeçalho e rodapé 2.2. Configurar impressão 3. Fórmulas e funções 3.1. Fórmulas simples 3.2. Editar e alterar fórmulas 3.3. Copiar fórmulas 3.4. Referências relativas, mistas, absolutas e nomes 3.5. Cálculos utilizando funções avançadas 4. Gráficos 5. Listas de dados 5.1. Criar listas de dados 5.2. Filtros automáticos 6. Tabela dinâmica 6.1. Criar uma tabela de dados dinâmica 6.2. Modificar uma tabela dinâmica 6.3. Transformar uma tabela dinâmica num gráfico dinâmico 7. Inserir e formatar imagens e outras formas gráficas 8. Macros 8.1. Noção de Macros 8.2. Gravar macros 8.3. Editar uma macro 9. Importar e exportar informação 9.1. Publicação na web

Metodologias

Ao longo desta ação serão utilizados vários métodos de aprendizagem, nomeadamente, o método expositivo, demonstrativo e a análise e resolução de exercícios e casos práticos. O enfoque da metodologia é predominantemente prático, com vista ao desenvolvimento do “saber fazer”. Sugestão de organização das atividades: Organização e planeamento da ação (1 h) ? Avaliação diagnóstica de competências e práticas; ? Avaliação de necessidades e interesses; ? Debate dos objetivos da ação; Documentação e materiais de apoio. Conceitos e práticas de integração do Microsoft Excel na Educação (1 h) Dinamização de atividades e de recursos utilizando o Microsoft Excel 2010 (12 h) Avaliação dos formandos e da ação (1 h) Avaliação da ação; Avaliação dos formandos.

Avaliação

Avaliação contínua com a apresentação e discussão de um trabalho final. Obrigatoriedade de frequência de 2/3 das horas presencias Trabalhos práticos a partir das e nas sessões presenciais de acordo com os critérios previamente estabelecidos, classificados nas escola de 1 a 10, com a menção qualitativa de: 1 a 4,9 valores – Insuficiente; 5 a 6,4 valores – Regular 6,5 a 7,9 valores – Bom 8 a 8,9 valores – Muito Bom 9 a 10 valores - Excelente

Bibliografia

Excel aplicado/Maria do Rosário Bernardo, Mário Carrilho Negas, Pedro Isaías, - LIsboa: FCA Editora de Informática, 2013



INSCREVER-ME
181

Projetos que transformam a escola e o museu

ACD

 

4.0 horas

 

Presencial

 

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Fundação Calouste Gulbenkian: 14:30/18:30h

Esta formação do Setor de Educação, Mediação e Participação, na sua área da Fábrica de Projetos e com o apoio do Plano Nacional das Artes tem por objetivo partilhar ferramentas pedagógicas de trabalho no campo da cidadania partindo da arte e da educação artística. Nasce de metodologias desenvolvidas no ...
Ler mais Ler menos

Ref. 146ACD_7 Inscrições abertas até 20-05-2024 INSCREVER-ME

Registo de acreditação: ACD_7

Modalidade: Ação curta duração

Duração: 4.0 horas

Início: 22-05-2024

Fim: 22-05-2024

Regime: Presencial

Local: Fundação Calouste Gulbenkian: 14:30/18:30h

Destinatários

Educadores de Infância, Professores do Ensino Básico, Secundário e Educação Especial

Releva

Despacho n.º 5741/2015 - Enquadra-se na possibilidade de ser reconhecida e certificada como ação de formação de curta duração a que se refere a alínea d) do n.º 1 do artigo 6.º do Decreto-Lei n.º 22/2014. 

Certificado pelo

CDCP - Conselho de Diretores da Comissão Pedagógica

Entidade formadora/Parceria

Centro de Formação Professor João Soares

Enquadramento

Esta formação do Setor de Educação, Mediação e Participação, na sua área da Fábrica de Projetos e com o apoio do Plano Nacional das Artes tem por objetivo partilhar ferramentas pedagógicas de trabalho no campo da cidadania partindo da arte e da educação artística. Nasce de metodologias desenvolvidas no contexto do projeto participativo LUGAR. Lugar é um projeto piloto de educação e criação artística, centrado na ideia de lugar enquanto espaço de construção de identidades, de relações, de memórias e de uma sociedade plural e democrática. É um projeto que transforma o lugar das aprendizagens ao colocar um artista e uma equipa de mediação dentro da sala de aula, ao trabalhar o pensamento e os processos artísticos como ferramentas de leitura do mundo e as obras de arte como ativadores de pensamento crítico e criativo, abrindo espaços de imaginação e cidadania. Ao longo do ano letivo 2022/23, cinco escolas, sete professoras, quatro mediadoras, o artista Márcio Carvalho e 163 alunas e alunos do 3º e 4º anos desenvolveram o primeiro projeto LUGAR. Um dos seus resultados mais visíveis foi a obra de arte participativa Lugar(es) (uma instalação artística no Jardim Gulbenkian) mas foram alcançados muitos outros como a professora Alice Semedo, da Universidade do Porto, que acompanhou a avaliação do projeto, pode atestar e os vários participantes testemunhar. Nesta ACD será feita uma partilha pública do projeto onde serão dados a conhecer o projeto, as metodologias e abordagens experimentadas, a avaliação, os impactos e as transformações ocorridas pela voz dos seus múltiplos fazedores.

Objetivos

• Trabalhar de forma diferenciada a partir de obras de arte; • Potenciar uma relação de proximidade com a obra de arte; • Compreender a multiplicidade de opções nesta forma de relação com a obra de arte e o universo artístico; • Imaginar novos olhares e perspetivas em torno de conceitos de cidadania, direitos humanos e democracia; • Trabalhar conceitos de interculturalidade, multiculturalidade e transculturalidade a partir dos objetos e de obras de arte; • Trabalhar inclusão, equidade e empatia; • Explorar a articulação e o desenvolvimento do pensamento crítico e criativo; • Potenciar metodologias de criação artística como ferramentas de gestão de conflitos. • Debater questões ligadas aos vários tipos de discriminação, nomeadamente ao racismo; • Promover a articulação o desenvolvimento do pensamento crítico e criativo; • Promover a escuta ativa, a tolerância e a empatia;

Conteúdos

Partindo da análise de um projeto vamos explorar diferentes possibilidades de trabalhar conceitos, ideias e conteúdos por camadas; compreender como relacionar a obra de arte e os seus conteúdos com temas contemporâneos e que ecoam do mundo e sociedade; relacionar interpretações múltiplas e diferenciadas que surgem da obra de arte e transformá-las e em diferentes propostas de exploração; analisar como adaptar e integrar obras de arte e propostas de exploração que nascem destas na abordagem aos currículos escolares como parte de uma metodologia de diversificação e inclusão; através da educação artística responder aos últimos relatórios da OCDE e sobretudo em questões de cidadania e direitos humanos, trabalhando num currículo de justiça social que promova valores como a empatia, a diversidade e a equidade.

Metodologias

A formação terá uma forte componente prática (ação). Haverá momentos expositivos e demonstrativos articulados de momentos práticos e reflexivos.

Avaliação

Frequência

Modelo

Inquérito de satisfação


Observações

Formadora: Dra. Andreia Coutinho


INSCREVER-ME